Prematuridade e Familia:

Atenção e cuidados a partir de uma perspectiva interdisciplinar

Apenas para Profissionais

* De 16 Novembro de 2017

Faça sua Inscrição

Restam: 73 Vagas

Entrada:  Uma Fralda P ou PP ou 1 Quilo de Alimento não Perecível.

Local

Auditório Heleny Guariba (ao lado do teatro Municipal de Santo André) Praça IV Centenário, s/nº , Centro, 09015-080, Santo André, SP. CEP: 09015-080

Facebook
Google+
WhatsApp

Inscreva-se em nossos Eventos

II Semana da Prematuridade/II Simposio Interdisciplnar Sobre a Prematuridade

* Os Eventos para Profissionais disponibilizam Certificado ao Final.

Prematuridade

Todo ano nascem 15 milhões de bebês prematuros no mundo todo. De acordo com o Ministério da Saúde, são quase 300 mil nascimentos antecipados por ano no Brasil, 11,7% do total, o que nos coloca no 10º lugar no ranking mundial de prematuridade, principalmente devido a fatores como doenças maternas, gestação na adolescência ou tardia, pré-natal deficitário, entre outros. As regiões mais afetadas são o Sul e o Sudeste, com taxas de nascimentos prematuros de 12% e 12,5%, respectivamente.

Causa

Metade dos partos que ocorrem antes de 37 semanas de gestação têm causas desconhecidas, e a outra metade acontece em função de doenças maternas, gestação na adolescência ou acima dos 35 anos, altos índices de cesáreas eletivas, fertilizações in vitro, pré-natal deficiente, entre outras causas.
Está evidente que a desinformação sobre o tema é um fator decisivo para índices tão elevados de prematuridade no nosso país. Ainda assim, muito pouco tem se falado ou feito para mudar essa realidade.

Parto Antecipado

O parto prematuro é a principal causa de mortalidade infantil até 5 anos de idade em todo o mundo. De acordo com o Ministério da Saúde (2011), a cada 30 segundos 1 bebê morre em consequência do parto antecipado no Brasil. O Brasil precisa aumentar em 30% a oferta de leitos neonatais para atender à recomendação do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que é de 4 leitos de UTI para cada mil bebês nascidos vivos.

O empenho por esta causa

O nascimento de um prematuro deixa sequelas psicológicas perma­nentes para os pais e pode acarretar sequelas de saúde para os bebês, podendo ser estes danos incapacitantes. Grande parte desses partos poderia ser evitada através de informação (campanhas de prevenção). É essencial que sejam realizadas ações que chamem atenção para o problema e que promovam seu enfrentamento. A ONG Prematuridade.com e a CLIA Psicologia, Saúde & Educação encontram-se empenhadas nesta direção.

Dia 16 de Novembro Simpósio

Abertura Palestrante (9:00h às 9:30h)

Flávio Geraldes Alves

Graduado em Medicina, Mestrando em Ciências da Saúde, especialista em Pediatria e Neurologia Pediátrica

9:30h as 11h

Mesa redonda: Gestante, família e cuidados preventivos.

O pré-natal interdisciplinar

Simone Silva Drigo

Graduada em Psicologia, especialização em Neuropsicologia, aprimoramento em Psicologia Cognitivo-Comportamental

Parto prematuro: prevenção e fatores de risco

Elvio Floresti Junior

Graduado em Medicina, especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia,

Rede de apoio

Beatriz P. Gimenes

Graduada em Psicologia, Mestre em Psicologia da Saúde, especialista em Psicopedagogia, Psicobiofísica, Terapia Familiar em Hospital, Psicoterapia Corporal Neo-Reich, Terapia em Visão SubNormal e Reabilitação Visual

Moderadora

Maria José Andrade

Graduada em Fonoaudiologia, especialista em Distúrbios da Comunicação Humana

11:30h as 13h

Segunda Mesa: O impacto do parto prematuro para a família e o bebê

Parto prematuro e UTI neonatal

Sabrina Laqua

Graduada em Psicologia, Mestre em Psicologia da Criança e do Adolescente – Problemas e Dificuldades de Aprendizagem

A adaptação familiar na prematuride

Patricia Laranjeira

Terapeuta Ocupacional, graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, com aprimoramento em Saúde Mental, Saúde Física, Contextos Sociais, Cuidados Paliativos e Aleitamento Materno

Prematuro, até quando?

Susana Rosa Lopes Barrios

Médica,Título de especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública/ USP; Doutor em Ciências pela Faculdade de Medicina /USP.

Moderador

Fabio Bonilha Cavaggioni

Psicanalista, especialista em Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, Psicopatologia e Comportamento Borderline

14h as 15:30h

Mesa redonda: O prematuro tardio e suas vulnerabilidades negligenciadas

Prematuridade Tardia e cuidados preventivos

– Ana Paula Magosso Cavaggioni

Graduada em Psicologia, Mestre e doutoranda em Psicologia da Saúde, especialista em Neuropsicologia e Avaliação e Intervenção com Crianças e Adolescentes.

Decorrências da prematuridade tardia

– Roberta Caramico Pinto

Pediatra e Neurologista Infantil pela Santa Casa de Misericórdia de SP Especialista em Saúde Mental da Infância e Adolescência pela UNIFESP Mestre em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC

Família atenta, bebê sadio

– Fabiana Sarilho de Mendonça

Graduada em Fisioterapia, Mestre em Ciências da Reabilitação, especialista em Fisioterapia Pediátrica e Neonatal

Moderadora

– Moderador: Sabrina Laqua

Graduada em Psicologia, Mestre em Psicologia da Criança e do Adolescente – Problemas e Dificuldades de Aprendizagem

16h as 17:30h

Mesa Redonda: Intervenção interdisciplinar na atenção ao prematuro e suas famílias

Puericultura interdisciplinar

– Ana Paula Magosso Cavaggioni

Graduada em Psicologia, Mestre e doutoranda em Psicologia da Saúde, especialista em Neuropsicologia e Avaliação e Intervenção com Crianças e Adolescentes.

Programa de identificação e intervenção precoce com grupos de pais-bebês

– Regiane Crippa

Graduada em Fonoaudiologia, especialista em Aprendizagem

Escola de pais/UTI de pais

– Fabio Bonilha Cavaggioni

Psicanalista, especialista em Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, Psicopatologia e Comportamento Borderline

Moderadora

– Ana Paula Bronzatti

Graduada em Fonoaudiologia, Pós-Graduação em Educação Especial, Inclusão e Disfagia

17:30h as 18h

Relato da mãe de um filho prematuro

Tem alguma Duvida? Fale Conosco.