Whatsapp (11) 953288942 | Telefone (11) 4424-1284

Junte-se a 1217 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Quando devo Começar a Tratar meu Filho com Autismo ?

"Buscar o tratamento desde a infância é fundamental para a qualidade de vida da criança e sua família"

O transtorno do espectro autista é uma condição que atinge mais de 10 mil pessoas em Mato Grosso, de acordo com a Associação dos Amigos do Autista de Cuiabá (AMA).

A partir do último Manual de Saúde Mental, que é um guia de classificação diagnóstica publicado pela Associação Americana de Psiquiatria, o autismo e todos os distúrbios - incluindo o transtorno autista, transtorno desintegrativo da infância, transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado (PDD-NOS) e síndrome de asperger - fundiram-se em um único diagnóstico chamado transtornos do espectro autista (TEA).

O que é TEA ? (Transtorno do Espectro Autista)

O TEA é uma condição geral para um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. Saber lidar com a condição e buscar tratamento desde cedo pode fazer toda a diferença na qualidade de vida de uma pessoa autista.

Tratamento do Autismo Quanto Antes Melhor!

O tratamento contínuo, e precoce, é essencial para melhorar a qualidade de vida de um autista. Se ele passar por um diagnóstico correto, se fizer uma intervenção corretamente, quando criança, com os profissionais, ele conseguirá sim ter uma vida saudável, uma vida melhor. Quanto mais cedo buscar ajuda, melhor será a vida do autista.

O autismo propriamente dito é uma das condições que estão incluídas dentro do transtorno do espectro autista, que pode ter três níveis.

Tem do Autismo: nível leve, o moderado e o grave.

No leve, que é o caso da síndrome de asperger. A pessoa vai ter um prejuízo no desenvolvimento, mas ela consegue se desenvolver um pouco melhor do que os outros. Mas quando a pessoa é diagnosticada como autista mesmo, já é um nível mais crônico, mais grave, e que normalmente a reabilitação já se torna um pouco mais difícil. Tem como reabilitar, reprogramar os hábitos, mas é mais difícil.

O Autista esta Preso Dentro de Si.

O autista sente mais, percebe mais, então ele está preso dentro de si. Ele não isola os sentidos que não estão sendo usados. Ele sempre está atento a todos eles, e carrega todas estas informações para dentro dele. A própria palavra ‘autismo’ diz, ‘auto’ é de si próprio, é eu comigo mesmo, então ele está focado neste mundo. Justamente por serem focados em si mesmos, os autistas conseguem desenvolver habilidades com mais excelências que outras pessoas.

Cuidar Apenas do Autista ? Precisa de Um Envolvimento de Toda a Família!

A família do autista também sofre com o transtorno, muitas vezes por não saber como lidar ou a quem procurar. Quando uma criança é diagnosticada com autismo, com transtorno do espectro autista, a família toda também se torna parte do autismo, ela também adoece junto, porque mexe em toda dinâmica da família. Então não adianta cuidar apenas da criança autista, tem que cuidar também desta família. A gente precisa entender que a família também está adoecida, e ela também precisa de cuidados, de acompanhamento.

Avaliação e acompanhamento para identificação precoce de sinais risco para autismo

A identificação precoce de bebês com risco de desenvolver um quadro autístico é importante visando a uma intervenção também precoce que procure recuperar ou minimizar os efeitos do transtorno autístico e diminuir o sofrimento da criança e da família. Embora ainda não seja possível garantir que um programa de intervenção precoce, antes dos cinco anos de idade, irá reverter o quadro do autismo, há evidências crescentes de que a intervenção traz melhoras no quadro clínico dos transtornos do espectro autístico (TEAs) e inúmeros relatos de casos literatura cientifica em que se constatou a reversão do quadro.

CID-10 e o DSM-IV-TR consegue Diagnosticar bem o Autismo ?

Os itens de avaliação tanto da CID-10 como do DSM-IV-TR são muito genéricos e não permitem tal reconhecimento precoce. Porém, atualmente, dispomos de ferramentas que nos permitem verificar a presença de sinais de risco para o autismo e também para outras psicopatologias da infância e adolescência especificas para bebês desde 15 dias de vida até os 3 anos de idade. A avaliação é realizada de forma individualizada, por membros da equipe interdisciplinar, e os instrumentos selecionados de acordo com a necessidade e a idade de cada criança.

Dentre os instrumentos disponíveis destacamos:

Escala Bayley de Desenvolvimento Infantil
– Indicadores de Risco de Desenvolvimento Infantil (IRDI)
– Questionário Preaut
– Childhood Autism Rating Scale – CARS
– Autism Behavior Checklist -ABC
– Autism Diagnostic Interview-R – ADI-R
– Autism Diagnostic Observation Schedule – ADOS
– Modified Checklist for Autism in Toddlers – M-CHAT
– Autism Screening Questionnaire -ASQ
– Escala d´Avaluación dels Trests Autistes, ATA
– Perfil Psico Educacional Revisado – PEP-R, dentre outros

Atendimento clia psicologia

Agende uma Consulta: (11) 4424-1284
Procura Orientação via Whatsapp: (11) 953288942

Aulas sobre TEA (autismo)!

São 5 aulas no total e 1 Bônus

Fechar Menu