WhatsApp-clia
Agende pelo Whatsapp

(11) 953288942

Tel-clia
Contato Rápido

(11) 4424-1284
(11) 2598-0732

Integração Sensorial
em Santo André

Saiba tudo sobre Integração Sensorial

História da Integração Sensorial (I.S)

A abordagem de Integração Sensorial (I.S.) foi desenvolvida, na década de 1970, pela Terapeuta Ocupacional (TO) Dra. A. Jean Ayres (1972, 1979, 1982), especialista em Neurosciências e Psicopedagogia, para explicar a relação entre os déficits na interpretação das sensações do corpo e o meio e as dificuldades com a aprendizagem acadêmica e motora.

Para que serve a Integração Sensorial ?

A abordagem procura explicar a relação entre a habilidade do sistema nervoso central (S.N.C.) em organizar e processar os estímulos recebidos do ambiente pelos receptores sensoriais e os comportamentos motores, cognitivos e emocionais emitidos em resposta à situação geradora.

O comportamento, muitas vezes eficiente e adaptativo, e as habilidades motoras do ser humano frente a esses estímulos são resultados da integração de todos os sistemas sensoriais.

Geralmente não estamos conscientes deles porque muitos processos sensoriais acontecem em nível inconsciente do sistema nervoso. Embora todos estejamos familiarizados com os sentidos envolvidos nos sistemas gustativo, olfativo, visual e auditivo, geralmente não nos damos conta de que nosso sistema nervoso também percebe toque (tátil), movimento (vestibular), força da gravidade e posição do corpo (propriocepção), e estes desempenham um papel importante em nos ajudar a funcionar na vida diária.

Muito além da Integração Sensorial ...

A I.S. não apenas nos permite responder apropriadamente a sensações que são recebidas como também guia o modo que agimos sobre o ambiente.

Por exemplo, planejamento motor (ou práxis) é uma habilidade que depende de uma I.S. eficiente, pois envolve ter uma ideia sobre o que fazer, planejar uma ação e executá-la.

Como ocorre o aprendizado na Integração Sensorial I.S ?

Quando o processamento das informações ocorre de maneira harmoniosa, o comportamento emitido é adequado ao contexto, e a aprendizagem ocorre sem intercorrências. Porém, quando o SNC apresenta imaturidade, a habilidade de processar e organizar as informações recebidas do ambiente é deficitária e, consequentemente, os comportamentos parecem inadequados à situação.

Transtorno no Processamento Sensorial (TPS)

Assim, Transtorno no Processamento Sensorial (TPS) refere-se à quando ocorre esta desorganização, inadequação do processamento sensorial.

E as Crianças com Déficit de Atenção ?

Crianças com déficit de atenção, hiperatividade, distúrbios de comportamento, atrasos motores, disgrafia, dificuldades de autorregulação, apresentam falhas no desempenho escolar (leitura e escrita), e consequentemente, baixa autoestima, isolamento, retração e dificuldades no convívio social.

Quais os Sintomas do Transtorno no Processamento Sensorial ?

Mas nem todas as crianças com problema de aprendizagem, desenvolvimento ou comportamento apresentam transtorno no processamento sensorial. Por isso, é importante estar atento a alguns indicadores:

  • Sensibilidade excessiva para toques, movimentos, sons ou estímulos visuais (luzes).
    • Diminuição da reação à estimulação sensorial.
    • Nível desigual entre atividades de alta e baixa sensibilidade e percepção.
    • Problemas de coordenação motora e baixo planejamento motor.
    • Atraso na fala, linguagem, habilidades motoras ou aquisições acadêmicas.
    • Dificuldade em organizar o comportamento.
    • Problema de autoestima e percepção pessoal.

Uma criança com transtorno no processamento sensorial pode apresentar mais de um dos sinais acima. Em caso de suspeita, deve ser solicitada uma avaliação específica por uma terapeuta ocupacional com conhecimento de I.S. que verificará o perfil sensorial desta criança em diversas áreas e em diferentes contextos.

Tratamento para o Transtorno de Processamento Sensorial

Se for identificado um transtorno de processamento sensorial e a terapia com base na abordagem de I.S. for indicada, a criança deverá ser guiada em atividades que desafiem sua habilidade de responder apropriadamente aos estímulos sensoriais através de uma resposta organizada.

O treinamento específico de determinadas tarefas/atividades (pular com um pé só, usar um lápis, escrever, usar a tesoura, manter-se sentado na cadeira, andar em uma prancha de equilíbrio, segurar uma bola, etc.), geralmente, não é o foco deste tipo de terapia, e sim, um objetivo a ser alcançado.

Para atingir tais objetivos, na abordagem de I.S. serão realizadas atividades variadas, que envolverão o trabalho dos sistemas vestibular, proprioceptivo, tátil, auditivo e visual, que proporcionarão o desenvolvimento das habilidades necessárias para permitir a realização de tais tarefas/atividades específicas, considerando-se um de seus aspectos relevantes, a motivação. Motivação esta que desempenha um papel importante na seleção e engajamento das atividades.

Terapia de Integração Sensorial em Santo André

A terapia de I.S. é quase sempre divertida para a criança. O setting terapêutico é cheio de equipamentos (plataformas para subir e balançar, redes e trapézio para balançar, rampas para escorregar, cilindros para subir, túneis para passar, etc.) e brinquedos/materiais atraentes.

Para a criança, a terapia é brincar e também pode parecer uma brincadeira para o adulto que observa, mas é um trabalho importante. Pois com o acompanhamento profissional capacitado (TO) e com objetivos terapêuticos específicos, a criança é capaz de alcançar o sucesso, o que provavelmente não ocorreria num brincar não dirigido.

Desta forma, são utilizadas atividades variadas visando desenvolver habilidades necessárias para permitir que aprenda essas atividades. Há casos em que ser treinado a fazer determinas tarefas/atividades específicas pode ser crucial para o desenvolvimento da autoestima ou para a habilidade de interagir com outros colegas. Neste caso, a TO pode fazer o treinamento de atividades (paralelamente à terapia de I.S.) ou encaminhar a outro profissional que o fará.

Integração Sensorial IS em Santo Andre
Agendar uma Consulta - Terapia Psicologo
CONSULTAS

Contato Rápido
(11) 4424-1284
(11) 2598-0732
Whatsapp
(11) 953288942

COMO FUNCIONA UMA TERAPIA INFANTIL?

Saiba tudo sobre uma terapia com a Ana Paula

Você que procura um Atendimento de Terapia em Santo André ou na Região do ABC, assista este vídeo exclusivo, aonde a Ana Paula, fundadora da Clia Psicologia explica passo a passo o que você vai ter em uma terpia de Psicologia.

Asissta agora, caso tenha dúvidas, fale conosco.

Inscreva-se em nossos Eventos

II Semana da Prematuridade/II Simposio Interdisciplnar Sobre a Prematuridade

* Os Eventos para Profissionais disponibilizam Certificado ao Final.

CONHEÇA NOSSOS TERAPEUTAS

Sou um bloco de texto. Clique no botão editar para alterer este texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Fabio Cavaggioni

Psicanalista - Diretor da Clia Psicologia Saúde & Educação.

Ana Paula Cavaggioni

Psicóloga Clínica, Doutoranda em Psicologia da Saúde.

Letícia Tanelli

Musicoterapeuta, atendimentos clínicos em Autismo, TDAH etc.

Maria José

Fonoaudióloga, com aprimoramento em Audiologia Clínica.

Sabrina Laqua

Psicóloga clínica, especializada em dificuldades e problemas de aprendizagem.

Regiane Crippa

Fonoaudióloga, com aprimoramento profissional e Especialização em Aprendizagem

Patricia Silva Laranjeira

Terapeuta Ocupacional, Prática Clínica.

Simone S. Drigo

Psicóloga, com especialização em Neuropsicologia

Vanessa Cristina

Psicóloga, psicóloga esportiva com atuação em equipes, Neuropsicopedagogia

Fabiana Sarilho

Fisioterapeuta, Mestre em ciências da reabilitação, Fisioterapia em neonatal e pediátrica.

Ana Paula de Lima

Fonoaudióloga com Habilitação em fonoaudiologia escolar, clínica e audiométrica.

AGENDE UMA CONSULTA GRATUITAMENTE.