Prematuridade e Família:

Oficinas para Pais e Filhos

Apenas para Pais e filhos

* De 17 Novembro de 2017

Faça sua Inscrição

Restam: 12 Vagas

OBs:  Pode se Inscrever em Mais de Uma Oficina *

Entrada:  Uma Fralda P ou PP ou 1 Quilo de Alimento não Perecível.

Local

Salão de Eventos Roberto Burle Marx: Prefeitura de Santo André, no 9 andar, Prédio Executivo.

Facebook
Google+
WhatsApp

Inscreva-se em nossos Eventos

II Semana da Prematuridade/II Simposio Interdisciplnar Sobre a Prematuridade

* Os Eventos para Profissionais disponibilizam Certificado ao Final.

Prematuridade

Todo ano nascem 15 milhões de bebês prematuros no mundo todo. De acordo com o Ministério da Saúde, são quase 300 mil nascimentos antecipados por ano no Brasil, 11,7% do total, o que nos coloca no 10º lugar no ranking mundial de prematuridade, principalmente devido a fatores como doenças maternas, gestação na adolescência ou tardia, pré-natal deficitário, entre outros. As regiões mais afetadas são o Sul e o Sudeste, com taxas de nascimentos prematuros de 12% e 12,5%, respectivamente.

Causa

Metade dos partos que ocorrem antes de 37 semanas de gestação têm causas desconhecidas, e a outra metade acontece em função de doenças maternas, gestação na adolescência ou acima dos 35 anos, altos índices de cesáreas eletivas, fertilizações in vitro, pré-natal deficiente, entre outras causas.
Está evidente que a desinformação sobre o tema é um fator decisivo para índices tão elevados de prematuridade no nosso país. Ainda assim, muito pouco tem se falado ou feito para mudar essa realidade.

Parto Antecipado

O parto prematuro é a principal causa de mortalidade infantil até 5 anos de idade em todo o mundo. De acordo com o Ministério da Saúde (2011), a cada 30 segundos 1 bebê morre em consequência do parto antecipado no Brasil. O Brasil precisa aumentar em 30% a oferta de leitos neonatais para atender à recomendação do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que é de 4 leitos de UTI para cada mil bebês nascidos vivos.

O empenho por esta causa

O nascimento de um prematuro deixa sequelas psicológicas perma­nentes para os pais e pode acarretar sequelas de saúde para os bebês, podendo ser estes danos incapacitantes. Grande parte desses partos poderia ser evitada através de informação (campanhas de prevenção). É essencial que sejam realizadas ações que chamem atenção para o problema e que promovam seu enfrentamento. A ONG Prematuridade.com e a CLIA Psicologia, Saúde & Educação encontram-se empenhadas nesta direção.

Dia 17 de Novembro: Oficinas para pais e filhos

Local: Prefeitura de Santo André

9:00h as 10:30h

Oficina: A saúde bucal

– Maria Cristina Ramos Lima Padovani.

Especialista, mestre e doutora em odontopediatria. Especialista em Homeopatia. Habilitação em Odontologia Hospitalar, experiência em UTINEO e laserterapia. Cursando pós em acupuntura e medicina tradicional chinesa.

11:00h as 13:00h

Oficina: O fortalecimento do vínculo a partir da massagem

– Fabiana Sarilho de Mendonça

Graduada em Fisioterapia, Mestre em Ciências da Reabilitação, especialista em Fisioterapia Pediátrica e Neonatal

– Patricia Laranjeira

Terapeuta Ocupacional, graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, com aprimoramento em Saúde Mental, Saúde Física, Contextos Sociais, Cuidados Paliativos e Aleitamento Materno

13:30h as 15:00h

Oficina: Alimentando, construindo e brincando

– Patrícia Laranjeira

Terapeuta Ocupacional, graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, com aprimoramento em Saúde Mental, Saúde Física, Contextos Sociais, Cuidados Paliativos e Aleitamento Materno

– Amanda Gomes Bortolotti

Graduada em Nutrição, Pós-graduação em Nutrição Pediátrica, Escolar e do Adolescente

– Ana Paula Bronzatti

Graduada em Fonoaudiologia, Pós-Graduação em Educação Especial, Inclusão e Disfagia

15:30h as 17h

Oficina:Oficina: Musicoterapia e vínculo pais-bebês

– Letícia Tanelli

Musicoterapeuta graduada em 2014 pela Faculdade Metropolitanas Unidas- FMU. Pós graduada em 2016 pela Universidade São Camilo em Gerontologia. Musicoterapeuta da Equipe da Hidrodinâmica Cerebral do Instituto de Psiquiatria HC FMUSP. Musicoterapeuta do projeto ATIVAMENTE MUSICAL da faculdade UFABC. Ministrou curso Desenvolvendo sua Musicalidade - Percussão e Ritmos Brasileiros - Pelo Centro de Musicoterapia Benenzon. Especializada no modelo BENENZON e na abordagem PLURIMODAL de musicoterapia. Experiência profissional de atendimentos clínicos em Autismo, Sindrome de Down, Atraso de Desenvolvimento Global, Paralisia Cerebral, Déficit Cognitivo, TDAH, Gerontologia, Dependêcia Química, Coma, Dor Crônica, Crianças e Adolescentes. Formação em Facilitadora de Roda de tambor pelo Paulo Suzuki.

Tem alguma Duvida? Fale Conosco.