Escala Bayley de desenvolvimento para bebês e crianças

(Incluindo Bayley-III Screening Test)

É um meio abrangente de avaliar o desenvolvimento de uma criança em estado particular, após o resultado de mais de 40 anos de pesquisa e prática clínica com crianças pequenas.

Professor

Ana P. Magosso

Categoria

Psicologia

Alunos

0127

Avaliação

★★★★★

Escala Bayley de desenvolvimento para bebês e crianças (Incluindo Bayley-III Screening Test)

Introdução

Temos assistido a um alarmante aumento das psicopatologias da infância e adolescência ao longo dos últimos anos. A OMS estima uma incidência destes diagnósticos em cerca da 10 a 20% das crianças ou adolescente, o que torna impreterível o desenvolvimento de técincas de identificação precoce de riscos de desenvolvimento, que permitam a intervenção a tempo quando esta se fizer necessária.

È consenso nas diversas áreas do conhecimento, desde as neurociências até a psicanálise, que as primeiras experiências estão na base de seu desenvolvimento.

E, ao contrário do que pensa o senso comum, o bebê é capaz de “falar”, de comunicar o que se passa com ele e pedir ajuda quando algo não vai bem.

Atualmente, dispomos de diversos instrumentos que permitem ao profissional da saúde identificar sinais e risco de desenvolvimento ainda em bebês, o que permite uma atuação efetiva na prevenção e promoção de saúde mental da infância e adolescência.

Descrição

As Escalas de Desenvolvimento Infantil de Bayley foram desenvolvidas por Nancy Bayley e colaboradores em 1933 e revisada em 1969. É um meio abrangente de avaliar o desenvolvimento de uma criança em estado particular, após o resultado de mais de 40 anos de pesquisa e prática clínica com crianças pequenas.

O teste foi padronizado em uma amostra de 1.262 crianças americanas com idade de dois a 30 meses, divididas em 14 grupos, no ano de 1960 e, apresenta três versões: BSID I publicada em 1969; BSID II publicada em 1983 e a mais atualizada BSID III publicada em 2006.

As escalas BSID II estão reconhecidas entre as melhores escalas existentes na área de avaliação do desenvolvimento infantil, fornecendo resultados confiáveis, válidos e precisos do estado de desenvolvimento da criança em teste. Sua utilização como instrumento de pesquisa tem recebido grande suporte da comunidade científica, porém seu elevado custo e treino exigido para correta administração explicam porque sua utilização é quase sempre exclusiva de especialistas que trabalham com crianças pequenas.


A Escala de Bayley – III é uma atualização dos dados normativos da BSID-II com amostra contemporânea e representativa, indicado para avaliar crianças de 1 a 42 meses de idade, apresentando melhora do conteúdo dos testes, melhora da qualidade psicométrica e, consequentemente, maior utilidade clínica.

A atual versão da Escala de Bayley está subdividida em cinco domínios: Cognição, Linguagem (comunicação expressiva e receptiva), Motor (grosso e fino), Social-emocional e Componente adaptativo. Os três primeiros domínios são observados com a criança em situação de teste e os dois últimos são observados por meio de questionários preenchidos pelos pais ou cuidadores. As escalas sao consideradas complementares, tendo cada uma a sua importância na avaliação da criança.

Assim, a Escala Cognitiva determina como a criança pensa, reage e aprende sobre o mundo ao seu redor e está composta de 91 itens; a Escala de Linguagem está subdividida em dois subtipos: Comunicação Receptiva – parte que determina como a criança reorganiza sons e como a criança entende, fala e direciona palavras, composta de 49 itens – e a Comunicação Expressiva – parte que determina como a criança se comunica usando sons, gestos e palavras, composta de 48 itens.

A Escala Motora está subdividida em Escala Motora Grossa e Fina. A Escala Motora Grossa determina como a criança movimenta seu corpo em relação à gravidade, composta de 72 itens, e a Escala Motora Fina determina como a criança usa suas mãos e dedos para fazer algo, composta de 66 itens.
A escala permite também uma avaliação qualitativa do comportamento da criança, ou seja, sua atenção, compreensão das orientações, desempenho frente as tarefas e regulação emocional. Porém, a escala só pode ser aplicada por profissionais especializados e treinados.

Trata-se de um instrumento lúdico, flexível, com excelente padrão de validade e confiabilidade, que permite a identificação precoce de problemas ou atrasos no desenvolvimento e sinalizar a necessidade de avaliação mais aprofundada em alguma área específica.

A Escala Bayley de Desenvolvimento Infantil (Bayley III) indica os pontos fortes, fracos e as competências do bebê ou da criança para o planejamento adequado de uma intervenção terapêutica e acompanhamento da evolução das intervenções, sendo fundamental para um trabalho consistente em equipe interdisciplinar. Além de permitir um maior envolvimento dos pais durante a avaliação, o instrumento está alinhado com a legislação norte-americana para educação especial na primeira infância (http://idea.ed.gov/) sendo uma medida válida e confiável acerca das habilidades da criança.

Conteúdo Programático

– Introdução ao desenvolvimento do bebê e da criança de 1 a 42 meses
– Introdução às escalas de avaliação padronizadas de bebês e crianças pequenas
– Escalas de linguagem
– Escalas motoras
– Escalas cognitivas
– Escalas sócio-emocionais
– Escalas de comportamento adaptativo
– Bayley Screening Test (Removido do Curso)
– Apresentação de caso clínico
– Avaliação prática
– Análise quantitativa dos resultados
– Análise qualitativa dos resultado

Docente

Ana Paula Magosso Cavaggioni
Psicóloga Clínica graduada pela UMESP. Doutoranda em Psicologia da Saúde pela UMESP, Mestre em Psicologia da Saúde pela UMESP, com pós-graduação lato sensu em Neuropsicologia Clinica, pós-graduação lato sensu em Avaliação e Intervenção Psicológica em Crianças e Adolescentes pela Cognos – Formação Profissional e desenvolvimento Pessoal. 

Especializada no Método RAMAIN e no MétodoDIA-LOG. Participação em grupos de pesquisa sobre desenvolvimento de bebês e intervenção precoce. Mebro da Associação Brasileira de Psicologia da Saúde – ABPSA. Aprofundou-se em estudos de aperfeiçoamento em Psicanálise do bebê e da criança, técnicas psicoterápicas, psicossomática, psicoterapia de casal e família – IPPIA – Instituto de Psiquiatria e Psicologia da Infância e adolescência. 

Diretora Clínica da Clia Psicologia, Saúde & Educação.

Metodologia

– Aulas expositivas e interativas
– Vivências práticas

Publico alvo

– Psicólogos
– Fisioterapeutas
– Médicos
– Terapeutas Ocupacionais
– Fonoaudiólogos
– Nutricionistas
– Outros profissionais da área da Saúde

Material

– Apostila

Data, Horário e Local

Dia: 31 de Maio, 1 e 2 de Junho de 2018
Horário: 8:00 às 17:00h
Local de Realização: CLIA Psicologia, Saúde e Educação.
Rua Vitória Régia 1095, Campestre, Santo André, SP, CEP 09080-320

Investimento

A vista: R$ 1997,90
Parcelado: R$ 12×197,90

Inscrição e Pré Requisitos:

Inscrições e informações pelo site ou pelos telefones 4424-1284/ 2598-0732
Encerramento das inscrições: 18/05/2017

VAGAS LIMITADAS

Inscrições Abertas

CURSO: Escala Bayley de desenvolvimento para bebês e crianças (Incluindo Bayley-III Screening Test)

R$ 12x197,90

Inclui

– Aulas expositivas e interativas
– Vivências práticas
– 24 Horas de Carga Horária
– Certificado

Data, Horário

Dia: 31 de Maio, 1 e 2 de Junho de 2018
Horário: 8:00 às 17:00h

Conheça todos os Cursos da Clia Psicologia